ENTREVISTA E DEBATE

Instituto Nise Yamaguchi vai recorrer ao MJSP por reconhecimento como OSCIP em prol do tratamento de câncer

Por Ronaldo Medeiros - 22/06/2024
 

O Instituto Nise Yamaguchi, por meio de sua página no Instagram, veio a público, no dia 21 de junho de 2024, para esclarecer informações recentemente veiculadas pela imprensa sobre a atuação da instituição e de sua fundadora, Dra. Nise Hitomi Yamaguchi, filiada ao partido União Brasil/SP, que ocupa ministérios no governo Lula 3.

Nise Yamaguchi, uma oncologista incansável na busca por um tratamento humanizado, formou-se pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP) em 1982 e obteve seu mestrado e doutorado também pela FMUSP. Reconhecida como uma das melhores oncologistas do país, a Dra. Nise Yamaguchi tem um histórico de colaboração com vários governos. Durante a presidência de Luiz Inácio Lula da Silva (PT), trabalhou com o ex-ministro da Saúde José Gomes Temporão, o mais longevo ministro do período do PT na presidência (2003-2016), além de ter atuado como representante do Gabinete do Ministro da Saúde em São Paulo, auxiliando o ex-ministro Alexandre Padilha.

É cofundadora e cientista sênior da World Prevention Alliance, sediada em Lyon, na França, contribuindo para melhorar o acesso ao tratamento do câncer em países de baixa e média renda. Ministrou aulas sobre a saúde no Brasil e parcerias público-privadas no David Rockefeller Institute for Latin American Studies em Boston, no Banco Mundial e no Banco de Desenvolvimento da Ásia, entre outros. A Dra. Nise Yamaguchi também desempenha um papel na implementação da Convenção-Quadro para o Controle do Tabaco no Brasil e organiza fóruns latino-americanos e mundiais sobre controle do tabaco.

MJSP

A recente decisão do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), liderado por Ricardo Lewandowski, de negar o pedido do Instituto Nise Yamaguchi para ser reconhecido como uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (Oscip) gerou grande preocupação na comunidade médica. A decisão, publicada no Diário Oficial da União na quarta-feira, 19 de junho, pode impactar milhares de pacientes que se beneficiam do trabalho do Instituto, especialmente considerando que muitos tipos de câncer são curáveis atualmente.

Procurada pela redação do Justiça em Foco, a médica afirmou estar tranquila e que o Instituto vai recorrer da decisão dentro do prazo final de 60 dias dado pelo MJSP. "O Instituto Nise Yamaguchi foi criado em 2019 pela boa vontade de pacientes e amigos para que pudesse fazer o bem, de forma organizada. Não tenho qualquer dúvida de que a perseguição política por parte de alguns veículos de imprensa não vai influenciar nosso recurso no MJSP", disse Dra. Nise Yamaguchi.

"Minha vida prova que minha maior lealdade sempre foi à Saúde. Nosso Instituto está organizando testes genéticos gratuitos para pacientes com câncer de mama no SUS e para crianças com câncer, além de estimular pesquisas clínicas na área de terapias celulares e células CAR-T/NK para tumores sólidos. Tudo é feito de forma transparente e adequada. É isso que importa e que não podemos deixar de fazer: permitir que instituições sérias possam realizar seus objetivos de contribuir para o interesse social de forma abnegada e correta, conforme previsto na lei das OSCIPS", assegurou a médica oncologista e imunologista Nise Yamaguchi.


O Instituto Nise Yamaguchi está buscando reconhecimento como uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP) junto ao Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP) para melhorar a conscientização da população sobre a adoção de boas práticas de controle do câncer. Enquanto isso, a Dra. Nise Yamaguchi continua seu trabalho incansável, que serve de estímulo a pesquisadores, profissionais de saúde, gestores, comunicadores e à sociedade em geral. Entre seus pacientes esteve o saudoso ex-ministro Luiz Gushiken, que enfrentou um câncer no estômago antes de falecer em setembro de 2013. Gushiken atribuía parte de sua força ao convívio com a médica e recomendou diversos amigos que ainda são tratados por ela.

redacao@justicaemfoco.com.br