OAB & CIA

Zeno Augusto Bastos de Veloso morre aos 76 anos com Covid-19

Da Redação com informações da OAB-PA. - quinta, 18 de março de 2021
 

Nota de Pesar - Zeno Veloso

Na noite desta quinta-feira (18), o Sistema OAB-PA e toda a advocacia paraense lamentam uma perda irreparável para o mundo jurídico paraense e brasileiro. Com imensurável pesar, a Ordem dos Advogados do Brasil, Seção Pará, comunica o falecimento do jurista, professor e escritor Zeno Augusto Bastos de Veloso, de 75 anos. Um dos mais ilustres cidadãos paraenses, ele exerceu os cargos de deputado estadual e secretário de Justiça do Pará. Membro fundador do Instituto Brasileiro de Direito da Família, Zeno Veloso presidiu o IBDFAM Norte e foi tabelião do 1º Ofício de Notas de Belém de 1966 até 2018.
 
Um dos fatos mais marcantes da sua história é a participação na Comissão de Juristas - presidida por Silvio Rodrigues, que redigiu o Anteprojeto das Leis de Famílias e Sucessões, bem como integrou o grupo de professores que assessorou o deputado Ricardo Fiúza, relator-geral do Projeto de Código Civil - na fase final de tramitação na Câmara dos Deputados, e assessorou a 2ª vice-presidência da Assembleia Nacional Constituinte. Participou ainda da elaboração da Constituição do Amapá.
 
Formado pela Universidade Federal do Pará em 1969, recebeu da instituição de ensino superior o título de Notório Saber e era Doutor Honoris Causa da Universidade da Amazônia (Unama). Dotado de uma sabedoria admirável, o professor Zeno Veloso lecionou Direito Civil e Direito Constitucional na UFPA (decano) e ajudou na formação de várias gerações de advogadas, advogados e operadores do Direito.
 
Dentre as várias homenagens que recebeu da Ordem no Pará, destaque para o diploma de “Moção de Aplausos”, conforme a Resolução Nº 44 - reconhecimento dos anos de dedicação e serviços prestados em defesa da advocacia, da justiça, dos direitos humanos, do Estado Democrático de Direito e da Ordem dos Advogados do Brasil, em especial da Seccional do Estado do Pará.
 
Durante a cerimônia de abertura (virtual) da VIII Conferência Estadual da Advocacia, em dezembro de 2020, Zeno Veloso recebeu o Prêmio Medalha Daniel Coelho de Souza. Restabelecida pela atual gestão da Ordem no Pará por meio da Resolução Nº 07/2019, a premiação é um reconhecimento aos relevantes serviços prestados à causa da Justiça e do Direito e à advocacia - honrando a memória do advogado e professor Daniel Queima Coelho de Souza.
 
Seu humanismo e seu legado jurídico jamais serão esquecidos.
 
Neste momento de dor e consternação, a presidente em exercício da OAB no Pará, Cristina Lourenço, em nome do Conselho Seccional e de toda a advocacia paraense, expressa condolências aos familiares e amigos do jurista, professor e escritor.