Geral

Cidadão Digital: A Rede Social das Eleições

Por Ronaldo Nóbrega | [email protected] - segunda, 05 de outubro de 2020
 

Por Ronaldo Nóbrega

O site Justiça Em Foco teve acesso aos bastidores de criação do Cidadão Digital, uma plataforma que busca reunir candidatos e eleitores em uma ‘rede social das eleições’.

Disponível para os sistemas Android e iOs, o aplicativo do Cidadão Digital permite que o eleitor conheça o candidato e vice-versa. Os eleitores terão acesso não só ao perfil eleitoral do candidato (nome e número de campanha), mas também às propostas e posições que aquele candidato adota. Já os candidatos poderão conhecer mais de perto as necessidades e demandas de seus eleitores em interação direta com eles no Cidadão Digital.

Desenhado para ser um ambiente aberto, transparente e apartidário, o Cidadão Digital garante conteúdos livres de fake news, campanhas livres de robôs e igual espaço para todos os candidatos prezando pela isonomia.

Essa solução tecnológica foi desenvolvida por uma equipe altamente gabaritada em Tecnologia da Informação (TI) para reunir, filtrar e publicar dados precisos. A segurança da informação é uma preocupação do Cidadão Digital que possui uma Política de Privacidade honesta e transparente na qual o cidadão e o candidato poderão escolher quais dados serão compartilhados.

As democracias em todo o mundo estão se transformando na era da informação. O que é publicado na internet pode alterar os rumos de uma eleição presidencial no Brasil, nos EUA ou na França.

Portanto, o Cidadão Digital foi pensado para unir candidatos e eleitores em uma plataforma desenhada especificamente para isso. Além de fornecer um conjunto de informações que serão úteis tanto à sociedade como à classe política, o Cidadão Digital prima pela transparência e pela coibição das fake news.

Campanhas eleitorais são caras, ineficientes e poluem o meio ambiente com milhares de folders e santinhos de papel. No Brasil, a Propaganda Eleitoral Obrigatória no rádio e na televisão não leva informação de qualidade ao eleitorado, pelo contrário, no máximo um nome associado a um número.

O Cidadão Digital permite que o eleitor acesse informações e tenha contato direto com os candidatos na hora que quiserem, na praticidade dos celulares e na comodidade de suas residências. Com poucos cliques o eleitor consegue puxar o histórico de um candidato, ter acesso às propostas, saber a qual partido pertence, requisitar do candidato prestação de contas ou fazer perguntas a ele sem a intermediação de terceiros.

As campanhas digitais também são conhecidas por serem mais baratas e limpas. No Cidadão Digital, não é necessário imprimir uma folha de papel para que um candidato do partido x ou y divulgue suas ideias. Não é preciso que os eleitores guardem santinhos para memorizar nomes ou números, pois eles estarão sempre disponíveis para consulta no aplicativo do Cidadão Digital.

Num futuro, o próprio Fundo Eleitoral deverá ser extinto no Brasil, deixando como única opção de financiamento doações de pessoas físicas aos partidos políticos ou diretamente aos candidatos.

Não é justo que toda a população brasileira pague 2 bilhões de reais para que partidos e candidatos contratem shows, sujem às cidades ou aluguem carros de som para tocar jingles usando as formas tradicionais de tentar chegar ao eleitor.

O futuro do mundo moderno é digital. As democracias já estão se moldando a esse novo paradigma que, agora, foi acelerado pela pandemia do novo coronavírus. Não é prudente que, em pleno 2020, os candidatos realizem comícios, mas sim que transmitam suas ideias e propostas em lives pelo App do Cidadão Digital.

A plataforma é 100% personalizável para a região de cada eleitor permitindo uma visão completa dos candidatos a prefeito ou a vereador que concorrerão às eleições em 2020. A customização dos conteúdos pode ser feita também pelo usuário, permitindo bloquear conteúdos divergentes de sua posição e permitindo também doar quantias diretamente ao seu candidato favorito.

Embora seja considerada a ‘Rede Social das Eleições’, a plataforma do Cidadão Digital estará disponível durante todo o ano, permitindo ao eleitor acompanhar o trabalho dos seus representante, solicitar prestação de contas e melhorias para sua cidade.

Os candidatos que forem eleitos, também poderão divulgar seus programas de governo ou iniciativas de projetos de lei. Poderão prestar contas orçamentárias e divulgar as realizações de seus mandatos, tudo checado e rechecado para que não haja fake news.

Essa iniciativa parte da aprimoração do processo eleitoral e do resgate à confiabilidade de informações divulgadas na internet. Por meio de um processo de verificação maciço, a equipe de TI chefiada pelo CEO, Bruno Alvarenga de Fonseca, elimina as fake news e impede o acesso de robôs à plataforma do Cidadão Digital.

Após conhecer profundamente o Cidadão Digital, o site Justiça Em Foco recomenda que você, eleitor ou candidato, acesse e se cadastre na plataforma por meio do site https://cidadaodigital.com.br/ ou baixando o aplicativo.

CEO Editor | Ronaldo Nóbrega | [email protected]