Vídeos

É hora de adotar atitude de encarar a pandemia e evitar comparações de perdas, diz psicóloga do TJMA

Da redação com informações do TJMA. - sexta, 29 de maio de 2020
 

A gente não pode deixar nossa vida entre parênteses”: é assim que a psicóloga Ingrid Rodrigues, do Tribunal de Justiça do Maranhão, enfatiza que não é suficiente se contentar em apenas sobreviver, neste momento de pandemia. No 21º vídeo da série sobre saúde mental, ela considera ser um erro muito grave uma pessoa achar que tudo o que fizer agora não conta para sua qualidade de vida.

A profissional do TJMA diz que esse erro pode deixar efeitos, a médio e longo prazo, e avisa: “tudo aquilo que eu for ser amanhã é uma consequência direta do que eu estiver fazendo hoje”.

Ingrid Rodrigues frisa que todos devem pensar que as pessoas com quem convivem também estão passando por este momento inusitado em suas vidas. Daí a importância de desenvolver o sentimento de empatia e evitar situações que levem a comparações sobre quem perdeu mais com a chegada da Covid-19.

No vídeo, a psicóloga explica quais as atitudes que se deve tomar para manter a qualidade de vida e uma convivência saudável.

A série sobre saúde mental é promovida pela Coordenadoria de Serviço Médico, Odontológico e Psicossocial da Diretoria de Recursos Humanos do TJMA, para apoiar, orientar e prevenir servidores, magistrados e o público em geral, nesses tempos de pandemia, a psicóloga Ingrid Rodrigues fala.

Assista ao 21º vídeo da série.