Eventos e Cursos

Procuradorias avaliam o uso da Inteligência Artificial

Da redação com Justiça em Foco | Por Alexandro Cruz. - segunda, 21 de outubro de 2019
 

O 16º Congresso Brasileiro de Procuradores Municipais (CBPM), de 21 a 24 de outubro, em Brasília, é voltado para o uso e apresentação de novas tecnologias. Atualmente, diversas soluções são utilizadas nos MPs, nas Procuradorias, significando redução de custos e maior agilidade na execução de tarefas rotineiras das procuradorias.

Promovido pela Associação Nacional das Procuradorias Municipais, além da apresentação de cases de sucesso, o congresso irá contar com a participação da Softplan, empresa referência no desenvolvimento de soluções para a Justiça brasileira. A empresa apresentará projetos de Automação e Inteligência Artificial, que otimizam as tarefas, por meio da integração de uma grande quantidade de informações, de maneira rápida e sem erros.

“A Inteligência Artificial, aplicada a um sistema de gestão, consegue apoiar o trabalho dos profissionais da Justiça e ajudá-los a obter projetos e serviços valiosos de gestão”, diz Fernando Brito, gerente de Produtos especializados em Procuradorias, da Softplan.

Segundo Brito, com a adoção dos sistemas de gestão, as instituições do ecossistema da Justiça passam a ter um volume e variedade alta de dados e com mais informações disponíveis no sistema, promovendo assim respostas e controles de tarefas mais dinâmicos. “Para isso, desenvolvemos soluções que atuam de maneira integrada e com a capacidade de entender e aprender com as informações recebidas, executando assim novas tarefas a partir delas”.

O Congresso Brasileiro de Procuradores Municipais visa elaborar Projetos de Enunciados sobre urbanismo e meio ambiente; pessoal; licitações e contratos administrativos; tributos municipais, repasses constitucionais e orçamento (incluindo gestão de dívida ativa); município em juízo; e carreira e atuação dos procuradores municipais.

O procurador municipal proporciona o controle eficiente dos recursos públicos, contribui para que as cidades tenham orçamento equilibrado, sem desvios. A ANPM atua para aperfeiçoamento da gestão pública municipal e valorização profissional dos procuradores.

Transformação digital

A Procuradoria de Contagem (MG) apresenta seu case no Congresso. Até janeiro de 2019, mais de 20 mil processos físicos e digitais eram administrados de forma manual, em planilhas ou cadernos de papel. Com a implementação do Sistema de Automação da Justiça (SAJ Procuradorias) Procuradorias, houve um aumento de produtividade: tendo como resultado o encerramento de 653 manifestações foram encerradas em apenas 20 dias. Isso significa um aumento de 32% nas conclusões das tarefas no órgão público.

A Softplan atua também junto a outras instituições do Judiciário. Uma delas é o Já o Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), é outro exemplo de excelência dos serviços com a utilização das soluções de Inteligência Artificial tecnológicas inovadoras. Em 2018, o órgão atingiu o maior Índice de Atendimento à Demanda (IAD) entre todos os Tribunais Estaduais do Brasil, desde que o Relatório Justiça em Números iniciou sua série histórica em 2009. O resultado só foi possível com a utilização do SAJ, que promove a integração entre instituições do ecossistema da Justiça e aproxima ainda mais a Justiça aos cidadãos.

Serviço:

16º Congresso Brasileiro de Procuradores Municipais

Quando: de 21 a 24 de outubro

Onde: Conselho Federal da OAB

Local: Setor de Autarquias Sul Q. 5 Asa Sul - Brasília, DF

 

redacao@justicaemfoco.com.br